Manter o controle dos níveis de açúcar no sangue é fundamental para todas as pessoas que convivem com diabetes. Independentemente do tipo da doença, fazer o exame de glicose capilar com o auxílio de um glicosímetro é fundamental para manter suas metas glicêmicas e uma boa qualidade de vida.

Esses exames podem ser feitos logo antes das refeições, quanto 2 horas após a alimentação e até mesmo com várias horas sem comer, quando é denominado teste de glicemia de jejum. Mas, para garantir a veracidade dos resultados é preciso tomar alguns cuidados. Continue lendo para entender como não errar no controle da diabetes!

 

1. Busque sempre orientação profissional

Vamos começar por um ponto que pode parecer óbvio, mas que é deixado de lado por muitas pessoas. Contar com a orientação profissional especializada é fundamental para saber a evolução e as metas de controle de sua doença, a tolerância de seu organismo a alimentação e/ou medicação e, principalmente, a frequência ideal de exames de glicose necessários para o seu tratamento.

Além do acompanhamento médico, também é extremamente recomendado buscar a orientação de um nutricionista. Esse profissional é capacitado para interpretar seus exames e prescrever a melhor alimentação para que você consiga viver bem com a diabetes.

 

2. Atenção ao horário das medições

Quando consultar um especialista é fundamental que você questione sobre a necessidade de adquirir um glicosímetro e, principalmente, sobre quantas medições você precisa fazer ao longo do dia. Há casos onde são necessárias diversas medições por dia e, em  outras situações, apenas um teste laboratorial esporádico é suficiente.

É importante saber que a quantidade e horários da medições estão diretamente ligados ao tipo de tratamento, ao tipo de diabetes e ao objetivo do controle.

A Sociedade Brasileira de Diabetes informa que, nos casos mais complexos, é importante realizar medições antes das refeições principais, ao deitar e duas horas após as refeições para ajuste da medicação, em caso de insulinoterapia / ou em caso de uso de insulina. Além disso, ao menos uma vez por mês é indicado realizar uma medição de madrugada.

Outro ponto importante é fazer o teste também em situações especiais, como antes e depois da prática de exercícios físicos e, além disso, aumentar a frequência da medição caso esteja doente ou apresente quadros que ofereçam risco de hipoglicemia.

Como regra geral é possível listar os principais momentos de se realizar o exame de glicose:

  • Mais de 8 horas sem ingerir alimentos, exceto água (glicemia de jejum);
  • Antes das refeições (pré-prandial);
  • 2 horas após a refeição (pós-prandial);
  • Antes de dormir;
  • Durante a madrugada (entre 3 e 4 horas da manhã).

De qualquer forma, vale ressaltar a importância de consultar um médico especialista para determinar a frequência ideal de monitoramento para o seu caso específico.

 

3. Higienize bem as mãos

Agora que você já entendeu a importância de buscar acompanhamento profissional e realizar os testes de glicemia nos intervalos corretos, chegou a hora de compreender melhor alguns pré-requisitos práticos fundamentais para que os seus resultados não sejam invalidados e apareçam errados no glicosímetro.

O primeiro deles é fazer uma boa higiene sempre que for realizar o teste. Antes mesmo de pegar no equipamento lave bem as mãos, certifique-se que não há nenhum resto de alimentos, ou até mesmo de sabão, ou desinfetantes como o álcool líquido ou em gel. Essas substâncias podem comprometer o resultado.

É importante também garantir que a mão esteja bem seca sem álcool ou água. Usar de preferência sabonete neutro.

 

4. Quantidade de sangue

Para fazer o exame de glicemia capilar, também chamado de “exame de ponta de dedo”, é preciso que a pessoa com diabetes faça um pequeno furo na ponta de um dos dedos das mãos, com a ajuda do lancetador, e retire uma pequena amostra de sangue — que será depositada na fita reagente em um segundo momento.

Nesse momento é importante retirar a quantidade correta de sangue: uma gota. A quantidade de sangue deve ser suficiente para encobrir o local indicado nas “fitinhas”.

Mais do que isso pode atrapalhar a medição e menos pode não ser o suficiente para que o glicosímetro faça a leitura precisa. Caso fique em dúvida, questione seu médico ou um educador em diabetes e peça para fazer um teste no próprio consultório.

 

5. Atenção aos valores de referência

Os valores de referência, como o próprio nome sugere, servem para que você possa ter uma noção de como está a sua glicemia. A partir da análise do resultado de seu exame de glicose é possível tomar decisões importantes, como a ingestão de alimentos ricos em açúcares e até mesmo a administração de insulina.

Apesar de estes valores de referência servirem para a maioria dos casos, é muito importante que você consulte seu médico sobre os valores ideais para a sua realidade. Isso porque fatores como sua idade, peso, metas de tratamento e a presença de outras doenças podem alterar os valores de referência para você.

 

6. Saiba como funciona o seu glicosímetro

Existem diversos medidores de glicose no mercado, cada um com suas especificidades, pontos positivos e negativos. Para que você faça a melhor escolha é fundamental conhecer as opções e questionar o seu médico ou educador em diabetes sobre a opinião dele acerca dos produtos.

Independentemente de sua escolha, um passo fundamental é ler o manual do fabricante, buscar fontes seguras de informação e entender bem como o aparelho funciona.

Caso tenha qualquer dúvida, não arrisque. Entre em contato com seu médico, nutricionista ou até mesmo com a fabricante do produto. Garantir a qualidade do produto é garantir o sucesso da sua monitorização!

 

Atenção à solução de controle

Considere essa como uma última dica bônus antes de terminarmos nosso conteúdo. A solução de controle é a referência para que seu glicosímetro apresente resultados reais nos exames de glicose. Ela deve ser utilizada sempre que você quiser verificar se o medidor de glicose e as fitas reagentes estão funcionando corretamente.

Consulte o manual do aparelho e o site do fabricante para entender melhor seu papel e como aplicá-lo no aparelho.

 

Diabetes sob controle é sinal de que você está no caminho certo para ter uma vida mais saudável. Mas não esqueça de que às vezes, é preciso trocar o seu glicosímetro!

 

Gostou do post? Aproveite para saber como escolher o melhor glicosímetro para você!

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *
You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>