Quem convive com o diabetes sabe que, para conviver bem com a doença, é preciso gastar. Aparelhos de glicemia, lancetas, tiras reagentes e a própria insulina são alguns dos custos necessários para realizar o controle glicêmico e manter os níveis de açúcar no sangue dentro do ideal.

Por mais que você pesquise bem os valores dos medidores de glicose, nem sempre o problema reside aí. Quer aprender a economizar na hora de fazer seu controle glicêmico? Então continue lendo o artigo e lembre-se de assinar nossa newsletter para receber conteúdos exclusivos em seu e-mail. Vamos lá!

 

Um problema mundial

O diabetes já é um problema mundial. No Brasil a situação não é diferente e os gastos governamentais com a doença já ultrapassam os R$190 bilhões anuais. Segundo projeções da universidade britânica King’s College, da Inglaterra, em 2030 esse custo pode ultrapassar R$400 bilhões.

Se para os governos a situação não está boa, para quem precisa pagar por seus próprios medicamentos e insumos ela é ainda pior. Um estudo denominado ESCUDI (Estudo de Custos do Diabetes) apontou que o paciente que convive com o tipo 2 da doença pode ter um custo superior a R$5,9 mil/ano com a manutenção da doença.

 

A importância dos hábitos saudáveis para o bolso

Antes de buscar promoções, encontrar fornecedores melhores e até mesmo participar de clubes de assinatura é importante adotar hábitos saudáveis, como a prática de exercícios físicos regulares e uma alimentação balanceada acompanhada por um nutricionista.

Além de contribuir diretamente para o controle dos níveis de açúcar no sangue, esses hábitos ajudam a estabilizar a doença, evitando que ela se desenvolva em quadros piores que exijam ainda mais gastos. De maneira resumida, mudar seu estilo de vida para um mais saudável e ativo contribui diretamente na diminuição dos gastos com medicamentos e insumos para os medidores de glicemia.

 

Mas, como economizar na prática?

 

Pesquisa

Sua primeira ação para gastar menos no controle da diabetes pode ser uma pesquisa criteriosa na internet, avaliando os principais fornecedores dos materiais que você precisa para fazer uma comparação de preço. Vale ressaltar que qualidade muitas vezes é mais importante que preço! Não arrisque sua saúde.

 

Forme grupos

Outra possibilidade é juntar um grupo de pessoas com necessidades similares às suas para realizar compras maiores e negociar os preços com fornecedores. É possível negociar até mesmo os valores dos medidores de glicemia, além dos materiais necessários para o controle glicêmico.

 

Participe de clubes de assinatura

Os clubes de assinatura para pessoas com diabetes são uma tendência e já estão atraindo milhões de pacientes. Ao participar de um deles você recebe em casa o aparelho de glicemia assim que assina e, ainda, a quantidade certa de fitas reagentes para a sua rotina mensal. Por ter um custo previsível, essas empresas conseguem diminuir bastante o valor dos produtos e se tornam uma excelente solução.

Seja na hora de comprar o seu medidor de glicose, para repor os insumos ou até mesmo para comprar suas insulina, quando necessário, pesquise e busque alternativas melhores para o seu bolso. Mas, lembre-se sempre de considerar a qualidade dos produtos para não colocar sua saúde em risco!

Avalie questões como selo da ANVISA, certificados de segurança e verifique reclamações na internet. Apenas assim você estará realmente seguro para fazer a compra.

 

Você tem dúvidas sobre qual o melhor medidor de glicose? Então confira essa comparação aqui no Portal Viver Bem com Diabetes!

 

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *
You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>